Publicado por: clezius | junho 2, 2008

Toronto, Brownsville e Moçambique

O Mover de Toronto

Toronto, Canadá, Quinta feira, dia 20 de janeiro de 1994. Um grupo de aproximadamente 160 pessoas está reunido em uma pequena igreja Toronto Airport Vineyard Christian Fellowship para ouvir um pastor dos EUA, Randy Clark. De repente a presença do Espírito Santo se manifesta poderosamente naquela sala, e o avivamento de maior duração dos tempos modernos começa.

“A primeira noite, 20 de janeiro de 1994, foi poderosa. Eu estava impressionado pela força com que o Senhor estava se movendo. Pessoas caíam ao chão e ficavam ‘fora do ar’ por um período longo, alguns por mais de uma hora. Outros começaram a rir e não podiam parar. Uma mulher que pareceu embriagada pelo Espírito Santo foi curada, e outras também.”
“Na última noite das quatro agendadas, Deus veio com grande poder. Uma expectativa e alegria muito grandes tomavam conta do lugar. Eu estava impressionado com as pessoas se levantando e tentando falar e descobrindo que não podiam falar. Pessoas saíam dos encontros carregada, porque não podiam caminhar. Mais uma vez riso, choro, arrependimento, cura, pessoas caindo no chão, bençãos de paz e grande poder no culto.”
“Eu estava impressionado com o número de adolescentes que estavam sendo tocados. Porque eu pensei que não podia pregar mais que dois sermões, sendo que um era meu testemunho, eu tinha levado comigo Bill Mares, meu pastor auxiliar que ensinava às crianças, para pregar duas vezes. Como Bill pregava para as crianças e jovens, Deus continuou a vir ainda mais sobre os jovens. Eles estavam chorando e sentindo o poder de Deus sobre seus corpos. A multidão continuava a crescer, eles estavam trazendo seus amigos, e estes se convertiam. Um jovem com mais ou menos 20 anos de idade teve sonhos sobre o juizo final que ficaram gravados em sua mente e ele veio aos encontros e rededicou sua vida ao Senhor.”

(Randy Clark, Spread The Fire edição 1 2001 – citado na revista O Pregador Ano II Núm 3)

Logo milhares de pessoas do mundo inteiro começaram a visitar aquela pequena mas poderosa igreja em Toronto. Escrevendo na revista Spread The Fire em 2004, Randy Clark disse:

“Quase dez anos se passaram desde que eu fui para Toronto para a igreja pequena ao lado da pista do aeroporto. É difícil de acreditar o impacto deste mover de Deus ao redor do mundo. Eu estava lendo um relatório da Inglaterra recentemente que declarou que mais de 55,000 igrejas foram tocadas só no primeiro ano. Eu continuo ouvindo testemunhos de pastores que foram transformados pela renovação e foram para verdadeiramente abalar nações. Não somente comunidades e às vezes até mesmo nações têm sido afetadas, mas também minha vida foi mudada poderosamente, e eu nunca mai serei o mesmo.”

(Randy Clark, Spread the Fire edição 1 2004)

O mover de Toronto tem similaridades com os acontecimentos no começo do movimento das igrejas Vineyard, no ínicio da década de 80. Mesmo com a saída da igreja de Toronto do movimento Vineyard, em dezembro de 2005, ela e suas igrejas aliadas continuam com uma forte influência da Vineyard, na sua teologia do Evangelho do Reino, no seu estilo de adoração e no seu modelo de ministração.

A Igreja Vineyard


John Wimber

No seu livro ‘John Wimber – The Way it Was’ (John Wimber – Como Foi), Carol Wimber, a esposa do já falecido líder do movimento, reconta um culto histórico com o evangelista Lonnie Frisbee, no Dia das Mães, 11 de maio de 1980 (algumas fontes dizem que foi, de fato, no ano de 1981):

John abriu o culto, dizendo apenas algumas palavras sobre Lonnie sendo usado no Movimento “Jesus People”, e então ele o apresentou, mas ficou lá em cima no palco atrás do seu teclado o tempo inteiro, enquanto Lonnie falou. Podendo intervir se alguma coisa estranha acontecesse.
Ele era articulado, profundo e engraçado, e John parou de preocupar-se e se divertiu com Lonnie, junto com todo mundo. Quer dizer, até o fim. Depois do aplauso alegre, John, cheio de alegria, começou a se levantar do teclado para pegar o microfone e fechar a reunião. Ele não era bastante rápido. Enquanto John ainda estava planejando as suas palavras finais, Lonnie pediu que todo mundo com menos de vinte e cinco anos viesse à frente. Sendo que isso era quase toda a congregação, todo mundo se juntou em frente do palco até que ninguém mais pudesse entrar. Então ele fez a sua favorita e famosa invocação profética: ‘Durante anos a igreja tem magoado o Espírito Santo. ‘ (pausa.) ‘Mas ele está superando isso! ‘ (Gritando agora). ‘Vem, Espírito Santo! ‘
Eu li em algum lugar recentemente um depoimento da uma suposta testemunha ocular que diz: ‘O evangelista jovem estava gritando “Mais Senhor, mais” e “Jesus é o Senhor”’. Eu estava lá e eu estou aqui para lhe falar que todo mundo estava gritando, e você não pode ouvir nada, senão o rugido da multidão, com centenas de pessoas sendo cheias do Espírito Santo ao mesmo tempo e gritando em voz alto em línguas estranhas. As cadeiras estavam caindo e as pessoas caindo em cima das cadeiras caidas. Os líderes que ainda poderiam funcionar estavam gritando um ao outro e a cena era de confusão total. Outros estavam gritando que estavam indo embora dali. O jovem Tim Pfeiffer caiu de bruço, puxando o microfone debaixo dele, e se nós ainda tivéssemos o pensamento de manter qualquer tipo de reputação de respeitabilidade, foi para o teto do ginásio junto com a voz de Tim gritando incontrolavelmente em línguas com o volume no máximo porque alguém tinha se chocado com a mesa de som.

(Carol Wimber – John Wimber – The Way it Was)

De Toronto, o fogo de avivamento começou a se espalhar rapidamente.

O Avivamento de Brownsville


Brownsville AOG, John Kilpatrick e Lindell Cooley (3)

No Dia dos Pais, Domingo, 18 de junho de 1995, o fogo caiu na igreja Brownsville Assembly of God, na cidade de Pensacola, Flórida – EUA. O pastor, John Kilpatrick, buscava avivamento há anos, e sua esposa tinha visitado o mover de Toronto. Naquele domingo de manhã um visitante, evangelista Steve Hill, pregou. Steve tinha experimentado uma renovação espiritual depois de receber oração na Inglaterra, de um pastor Anglicano que tinha recebido a “benção de Toronto”.

Naquele culto de domingo de manhã, o poder do Espírito Santo se manifestou de tal forma que centenas de pessoas vieram à frente receber oração, e naquele dia um avivamento começou que durou por mais de cinco anos. Uma característica própria do “Avivamento de Brownsville” foi a ungida pregação evangelística de Steve Hill, que ficou na igreja até junho de 2000. Mais que 150.000 pessoas responderam aos apelos para salvação1. Anunciando sua saída da igreja em janeiro de 2004, John Kilpatrick disse que o avivamento recebeu 4,5 milhões de visitantes2.

No seu livro “Feast of Fire” (Banquete de Fogo) escrito em novembro de 1995, John Kilpatrick descreveu o avivamento:

Com toda honestidade, eu realmente duvidava se o avivamento ia acontecer; e eu certamente nunca esperei que um avivamento desta magnitude acontecesse. Em poucas semanas uns 97.000 homens, mulheres, meninos, meninas, adolescentes, avós, amigos, vizinhos, colegas de trabalho e parentes visitaram nossos cultos noturnos pela primeira vez. Ate agora nós registramos mais de 10.000 conversões a Jesus Cristo. Eu fui surpreendido por ver que, apesar das minhas suspeitas e o meu ceticismo, Deus teve misericórdia de mim e eu sei, com os milhares de outros que fizeram parte deste grande banquete de fogo, que eu nunca serei o mesmo. Por que? Porque Deus nos visitou.
Cada noite quando eu entro no santuário da Assembléia de Deus de Brownsville na Rua West DeSoto, minhas emoções transbordam e minha mente fica pasma enquanto eu vejo os ombros de nossos meninos adolescentes, normalmente controlados e moderados, tremerem incontrolavelmente debaixo do poder sobrenatural de Jesus. Eu observo os homens de negócios ricos com seus ternos caros enquanto eles se ajoelham e choram. O Espírito Santo leva as palavras de perdão e graça faladas por nosso evangelista, Steve Hill, e dá paz e reconciliação a esses que estão preocupados e aflitos. Eu assisto mulheres de idade e jovens mães dançando no Senhor, crianças pequenas rindo e levantando as suas mãos no mais alto louvor. Os viciados em drogas e as prostitutas caem ao chão prostrados diante de Deus, enquanto eles confessam a esperança de Cristo pela primeira vez na sua vida.

O Derramamento de Smithton


Smithton Community Church (4)

No ano seguinte o fogo pegou na cidade de Smithton, Missouri – EUA, uma cidade com uma população de apenas 532 pessoas. Steve Gray, o pastor da igreja Smithton Community Church, tinha passado tempos difíceis e estava abatido e desanimado, pensando até em sair do ministério. Como uma última esperança, ele resolveu tirar duas semanas de férias e visitar o avivamento de Brownsville. Quando ele voltou para sua pequena congregação, no dia 24 de março de 1996, o fogo caiu:

Daniel Gray, enquanto refletia naquela noite e os eventos gloriosos que a seguiram, disse, “Deus explodiu naquela pequena igreja e afogou a mentalidade Pentecostal tradicional dos seus membros no rio de poder e energia. Antes de qualquer um eu poderia entender o que acontecia, a igreja estava pulando literalmente! Não só uma figura de linguagem. A congregação inteira estava pulando para cima e para baixo ao louvor poderoso que tinha se levantado. Eventualmente as pessoas estavam caíndo no chão como se derrubadas por uma metralhadora poderosa do Espírito Santo. Eu me lembro que a minha família inteira estava lá, irmãs, cunhados, sobrinhas, sobrinhos e crianças que entraram juntos no rio. Novos tipos de orações, terminologia nova. ‘Mais Senhor, Mais Senhor’ – ‘Fogo de Deus caia agora, agora, agora!’ Era muito poderoso!”

Ron McGatlinI Saw The Smithton Outpouring

Nos próximos quatro anos, mais que 250.000 mil pessoas, de todos os estados dos EUA e cinquenta países do exterior, tinham visitado aquela pequena igreja na roça. Muitas pessoas tiveram encontros poderosos com a pessoa do Espírito Santo, com muito quebrantamento, cura e manifestões de sua presença.

Em março de 2000 a igreja fechou na cidade de Smithton e se mudou para o metrópole de Kansas, onde o cultos de reavivamento recomeçaram em uma grande tenda em junho daquele ano. A igreja agora se chama a World Revival Church (a Igreja do Avivamento Mundial), e conta com uma escola de missões e uma rede de avivamento.

Rolland e Heidi Baker em Moçambique


Heidi e Rolland Baker

Heidi e Rolland Baker são os líderes do Ministério Arco-Iris e Igrejas Comunhão na Colheita, com sede em Moçambique, mas agora operando em vários países do mundo, e com uma rede de talvez milhares de igrejas. Seu ministério começou na cidade de Maputo, Moçambique com um orfanato para crianças de rua.

Uma matéria na revista ‘O Pregador’, Ano II Número 3, traduzida de uma matéria escrita por Randy Clark no jornal Power Evangelism Today! conta o que aconteceu depois de Heidi ter visitado a igreja de Toronto em 1996:

Rolland e Heidi Baker iniciaram duas igrejas em 1995 enquanto cuidavam de 300 órfãos que viviam próximo a um depósito de lixo, e nas ruas de Maputo, Moçambique. Heidi foi a Toronto, onde eu estava pregando em 1996, com pneumonia galopante, determinada a se encher do Espírito de Deus lá.
“Eu estava tão desencorajada antes de ir a Toronto,” diz Heidi. “Nós estávamos tão desgastados e cansados, que eu pensei, ‘Eu vou trabalhar no K-mart.” Heidi, uma misisonária loirinha, com doutorado em teologia sistemática, foi imediatamente curada nos encontros e então levada em uma visão com Jesus.
Heidi testifica que seu tempo em Toronto em 1996 foi de morte total e rendição a Jesus Cristo, enquanto ela descansava no chão sob o poder de Deus. Heidi olhou dentro dos amorosos olhos em chamas de Jesus em uma visão, e então viu ela mesma rodeada por milhares de criancas.
‘Não, não; elas são tantas!” Heidi chorava.
Jesus tirou parte de Seu próprio corpo quebrado e um copo cheio de sangue e água de Sua lateral, e disse a ela que desse isso às crianças. Seu corpo se transformou em pão nas mãos dela, e após distribuí-lo a todas as crianças, o próprio Jesus profetizou a ela palavras que iriam carregá-la através de alegrias e triunfos pelos anos que se seguiram.
Ele disse, ‘Porque eu morri, sempre haverá o suficiente.’

Voltando para Moçambique, Heidi e Rolland enfrentavam grandes dificuldades, até perdendo o prédio do seu orfanato. Randy Clark conta o que aconteceu quando Heidi voltou para Toronto em janeiro de 1998:

Após eu pregar sobre o fogo de Deus, Heidi caiu debaixo do poder de Deus.
Heidi diz, “Randy continuava gritando, ‘Fogo! Fogo! Fogo de Deus! Mais fogo!’ e eu literalmente estava prestes a morrer queimada. Então eu ouvi o Senhor dizendo, ‘Bom, eu quero você morta!'”
De repente eu disse a Heidi, “Deus quer saber se você quer a nação de Moçambique?”
“Sim,” ela exclamou.
“Então Deus vai dá-la a você!” eu respondi.

Desde então o Ministério Arco-Iris tem expandido muito, tanto com o seu ministério com órfãos e crianças em situações de risco, tanto com a implantação de igrejas, em Moçambique e outros países. Muitos sinais e maravilhas têm acompanhado o ministério, incluindo curas e até relatos de ressurreição de mortos.

No seu livro “Sempre haverá o suficiente”, Heidi e Rolland relatam o mover do Espírito Santo entre as crianças em agosto de 1998:

As crianças têm sido especialmente tocadas pelo Espírito Santo nas últimas semanas. Nossa equipe reconhece que o coração delas tem sido “marcado” pelo Senhor, e que há um novo espírito de bondade, amor e cooperação entre elas. As crianças oram umas pelas outras e são curadas. Deus está dando sonhos e visões diariamente.
Um garotinho chamado Paulo foi transformado da noite para o dia quando Jesus apareceu-lhe em um sonho e lhe disse para parar de roubar e de se comportar mal. Ele fez a oração mais bonita e urgente na igreja no dia seguinte e exortou com autoridade as outras crianças para que deixassem seus pecados e seguissem Jesus. Amélia, umas das mulheres que cuidam de nossas crianças pequenas, viu-se em uma visão em que estava em pé em um grande e refrescante rio, transbordando da alegria do Senhor. Crianças que passaram pelas piores experiências de abuso e dor no passado agora riem de alegria. Elas foram libertadas dos espíritos maus que as oprimiam. Sheila, por exemplo, que é retardada, e mal consegue falar, e está grávida por ter sido vítima de um estupro enquanto fugiu por aluns dias, está cheia de paz. Por intermédio do Espírito Santo, ela ora com graça e unção, citando a Oração do Senhor em um português claro e correto.
Nossas crianças estão descobrindo a glória de sentir o toque direto de Deus em suas vidas. Acabamos de batizar 29 crianças depois de três meses de ensino, e cada uma delas foi cheia do Espírito Santo e orou em línguas após emergir das águas à imagem de Jesus! Algumas se encheram de alegria nas águas e Heidi mal podia ficar em pé, sorrindo e chorando de gratidão ao Senhor por coisas assim estarem confirmando a presença de Deus

Hoje o Ministério Arco-Iris continua a se expandir e Rolland e Heidi Baker ministram em conferências ao redor do mundo, quando não estão liderando o ministério na África.


1 Pentecostal Evangel, 19 de agosto de 2001
2 Associated Press, 7 de fevereiro de 2004
3 Foto (C) por Cathy Wood, www.sisterwood.com
4 Foto do site www.worldrevivalchurch.com

Deixe seus comentários sobre esta matéria em nossa comunidade online.

Anúncios

Responses

  1. Gosto desta mensagem. Tudo o que se trata da palavra de Deus, conforta-me porque sei que é verdadeira e viva.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: